sábado, março 10, 2007

O solo como factor abiótico!

Quando falamos em ecossistemas, referimos sempre os seres vivos, os factores do ambiente e as relações que se estabelecem quer entre seres vivos, quer entre os seres vivos e o ambiente que os rodeia!

A influência de factores como a água, a temperatura ou a luz sobre os seres vivos é conhecida de muitos alunos! São capazes de referir pelo menos um exemplo que elucide cada uma destas relações. As relações entre factor solo e os seres vivos já não são tão evidentes!

Um solo é a camada fina de material solto que cobre grande parte da superfície terrestre, à excepção das regiões polares e dos desertos. É constituído sobretudo por fragmentos de rocha meteorizada e matéria orgânica em decomposição.

Há animais que preferem solos coesos, outros vivem em solos com pouca coesão (p.e. arenosos). Há seres vivos como as minhocas que revolvem os solos e enriquecem-nos em matéria orgânica, tornando-os mais férteis!

Também a distribuição de plantas é influenciada pelo tipo de solos! Um solo arenoso e ácido é favorável a plantas como os pinheiros e as urzes.

A classificação dos solos está a cargo de uma comissão de especialistas. O Sistema de classificação mais pormenorizadoé o Comprehensive Soil Classification System (CSCS), que agrupa os solos de acordo com determinadas propriedades e com a presença de determinados horizontes (camadas).

O solo, para além da matéria orgânica e mineral, é também constituído por água e ar! Assim, realizou-se uma experiência para determinar qual o melhor solo (entre três tipos diferentes) com a quantidade de água certa para os seres vivos.



Bibliografia:
  1. Farndon, J. (1996). Diconário Escolar da Terra. Círculo de Leitores, Inglaterra, 192 pp.
  2. Morgan, S. (1997). A Ecologia - A Nova Enciclopédia das Ciências. Círculo de Leitores, 160 pp.

1 comentário:

Hugo Domingos disse...

Acho esta actividade experimental muito interessante e útil para professores ligados às Ciências Naturais.
Decidi referenciá-la na base de dados de recursos educativos disponível na plataforma Ciência na Escola.
Poderão consultá-la em http://ruby.dcsa.fct.unl.pt/moodle/mod/data/view.php?d=5&rid=138
Espero que não levante nenhum inconveniente, pois parti do princípio que querem partilhar o vosso trabalho com outros professores e esse é um dos grandes objectivos do Ciência na Escola.